quarta-feira, 23 de julho de 2014

MEC AUTORIZA NOVOS CURSOS DE MEDICINA.

Santa Maria e Passo Fundo terão novos cursos de Medicina

Ministério da Educação autorizou o funcionamento de seis cursos em insitituições particulares

O Minstério da Educação autorizou o funcionamento de seis cursos de medicina em instituições particulares. No Rio Grande do Su, um curso será criado em Santa Maria, no Centro Universitário Franciscano (Unifra) e o outro na Faculdade Meridional, em Passo Fundo. Na Unifra, serão oferecidas 80 vagas por ano, conforme o projeto pedagógico e de infraestrutura elaborado pela instituição. Para o próximo Vestibular de Verão, que será realizado no dia 2 de dezembro, serão ofertadas 40 vagas, outras 40 no Vestibular de Inverno de 2015 .Em Passo Fundo serão 42 vagas disponíveis para os estudantes interessados em cursar Medicina.

Além destas duas, o Centro Universitário Uniseb, em Ribeirão Preto, o  Centro Universitário de João Pessoa, a Faculdade das Américas, em São Paulo e a Faculdade Integrada Tiradentes, em Maceió, também terão seus cursos de medicina. Cada uma das faculdades irá oferecer cem vagas.

O governo busca a expansão das vagas nos cursos de medicina para alcançar a meta do Programa Mais Médicos que prevê abrir 11.447 vagas em cursos de medicina até 2017 — 3.615 em universidades federais e 7.832 em instituições particulares.

No começo do ano, o ministério autorizou 1,3 mil vagas em instituições públicas e privadas; em maio, foram 420 vagas em universidades federais. No mês passado, foram autorizadas 120 vagas em dois cursos de medicina em instituições privadas. A portaria que autoriza os cursos foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.


www.CorreiodoPovo.com

UFFS PASSO FUNDO ABRE 6 VAGAS EM MEDICINA.

UFFS publica edital de transferência externa com seis vagas para Medicina

volta_s_aulasDe 30 de julho a 6 de agosto estarão abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Transferência Externa para o curso de Medicina do Campus Passo Fundo, conforme Edital nº 427/UFFS/2014. São oferecidas seis vagas para estudantes regularmente matriculados em outra instituição de ensino superior para prosseguimento de seus estudos na UFFS.

Poderão concorrer às vagas os candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas e/ou particulares, em cursos regulares ou no âmbito da modalidade de Educação de Jovens e Adultos; ou tenham obtido certificado de conclusão com base no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM, do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos - ENCCEJA ou de exames de certificação de competência ou de avaliação de jovens e adultos realizados pelos sistemas estaduais de ensino.
Para realizar a inscrição o candidato deverá dirigir-se ao Campus Passo Fundo e apresentar os seguintes documentos:
-Cédula de identidade (RG) e CPF;
-Histórico Escolar de Graduação;
-Comprovante de regularidade de matrícula (situação ativa ou trancada);
-Comprovante de que o curso é autorizado ou reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC; -Histórico Escolar do Ensino Médio e Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente; -Comprovante da situação do estudante no ENADE (menção no histórico escolar de graduação ou declaração complementar emitida pela IES de origem);
-Relatório de Resultados no ENEM, a ser gerado pelo candidato.
O Campus Passo Fundo está localizado na RST 153, Km 3, s/n, Bairro Nossa Senhora Aparecida (anexo ao Seminário Nossa Senhora Aparecida). Outras informações podem ser obtidas na Secretaria Acadêmica, de segunda a sexta-feira, das 8h15min às 12h e das 13h às 17h15min e pelos telefones (54) 3321-7056 e (49) 2049-1590.
 

terça-feira, 22 de julho de 2014

ASFALTO NO ACESSO DO NOVO CAMPUS DA UFFS.

O sofrimento dos estudantes e funcionários da UFFS está
prestes a chegar ao fim. Enquanto isso.........
    Novas empresas vão surgindo junto com  ao acesso asfaltico     
 ao  novo Campus da UFFS aqui em Cerro Largo-RS.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

CANDIDATOS AO GOVERNO PRESENTES NA REUNIÃO DA AMM.

Participação de candidatos ao governo em reunião da AMM mostrou comprometimento com municípios missioneiros
21 de Julho de 2014
Mesmo na expectativa de mudanças positivas a partir de 2015, mobilização da AMM por melhorias para os municípios não vai parar

A presença do candidato ao governo gaúcho pelo PMDB, Ivo Sartori; do candidato a vice-governador na chapa Ana Amélia Lemos, deputado estadual Cassiá Carpes, e do representante do candidato Tarso Genro, Marcelo Danéris, na assembleia da AMM que aconteceu na Famurs dias 17 e 18 de julho, demonstrou respeito e comprometimento com os 26 municípios missioneiros. Esta foi a avaliação do presidente da Associação dos Municípios das Missões, prefeito de São Luiz Gonzaga, Junaro Rambo Figueiredo e demais prefeitos que participaram dos encontros.

Os convidados apresentaram suas propostas e expectativas para o desenvolvimento do Estado, além de dialogarem com os prefeitos missioneiros sobre as necessidades consideradas prioritárias para o fortalecimento dos municípios e da região das Missões. O candidato a governador pelo PDT, Vieira da Cunha foi único a não comparecer e não enviar representante na assembleia. "Estamos em ano eleitoral e foi de grande valia para todos nós contarmos com a presença do candidato do PMDB, Ivo Sartori, do candidato a vice-governador na chapa de Ana Amélia Lemos, Cassia Carpes e do representante do Tarso Genro, Marcelo Danéris", ressaltou o presidente da AMM, acrescentando que as propostas dos candidatos foram ao encontro de muitas demandas que há anos vem sendo solicitadas pelos gestores municipais. Mas é fundamental que as promessas saiam da intenção e sejam realmente colocadas em prática.

Luta pelo aumento do FPM
Defensor das bandeiras municipalistas, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski falou aos prefeitos da AMM sobre o aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a partir do ano que vem. A proposta, que ainda aguarda aprovação do Congresso Nacional, é pagar em duas vezes, meio por cento em 2015 e o restante em 2016. Ziulkoski abordou também sobre a questão do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), lei dos pisos e outros importantes temas de interesses dos municípios.

O presidente da AMM, Junaro Rambo Figueiredo, disse que todas as pautas municipalistas terão o apoio e acompanhamento da Associação. Segundo ele, no decorrer das próximas assembleias será retomada a discussão sobre estes assuntos, FPM, ISSQN e lei dos pisos, para que se possa avançar e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. Mas, enquanto as melhorias não se concretizam, o dirigente da AMM recomenda criatividade e ação para fazer muito com o pouco que os gestores contam para administrar o dia a dia. "Nossas receitas são dificuldades, mas precisamos trabalhar com o que temos atualmente”, reiterou Junaro.

Saúde
A secretária estadual de Saúde, Sandra Fagundes que também participou da assembleia da Associação na Famurs colocou em discussão as consequências da resolução 64, que trata do repasse de recursos para os pequenos hospitais. Ela garantiu que "o Estado não tem nenhuma pretensão de fechar os centros cirúrgicos”, explicando que a medida ainda está sendo revisada e sem definição de datas para as reuniões a serem realizadas com prefeitos e representantes do setor de saúde no RS, em especial na região das Missões. A secretária também fez uma explanação de várias ações realizadas pelo governo do Estado em benefício do setor, e tirou dúvidas dos prefeitos sobre demandas relacinadas à saúde dos municípios da região.

Médico Cirurgião, vice-presidente da AMM e prefeito de Porto Xavier, Paulo Sommer ressaltou novamente que "se concretizadas as medidas que tratam a resolução 64, sem cirurgias nos hospitais de pequeno porte os médicos não vão ficar no interior”. Sommer exemplificou sua própria atuação como médico, "Se acabarem   os procedimentos cirúrgicos no hospital em Porto Xavier, eu serei o primeiro a ir embora, pois não quero ver o sofrimento da comunidade", assegurou o prefeito missioneiro ao dizer que a saúde ainda precisa melhorar muito, e o SUS está tirando médicos do interior por falta de recursos para realização de pequenas cirurgias.

Os secretários estaduais de Infraestrutura; Fazenda; Agricultura; o diretor do Daer, e o presidente da Fepam também foram convidados. Eles não compareceram e não mandaram representação nas reuniões da AMM na Famurs.

Garruchos sediará próxima assembleia
Outros importantes assuntos estiveram em debate na reunião da Associação na Famurs. Pelo calendário da AMM a assembleia da AMM do mês de agostos seria no município de Dezesseis de Novembro. Mas, por solicitação do prefeito Carlos Cardinal, a próxima reunião será no município de Garruchos. Cardinal explicou que gostaria de receber os colegas prefeitos em agradecimento a solidariedade de todos as cidades da região que ajudaram os desabrigados pelas cheias no seu município. Ademir Mico Gonzato, prefeito de Dezesseis de Novembro, num ato de coleguismo e amizade, cedeu a vez para o município de Garruchos. A nova assembleia da Associação acontecerá no dia 22 de agosto.  

Site AMM
Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de imprensa

OS CIEPS DE BRIZOLA E COLLARES JÁ PREVIAM ISTO NA EDUCAÇÃO DO RS.






sexta-feira, 18 de julho de 2014

PIONEIROS: ACADÊMICOS DE ADMINISTRAÇÃO DO CAMPUS DA UFFS

Pioneiros: acadêmicos de Administração do Campus Cerro Largo defendem seus TCC´s

15072014_ADM_DEFESA_DE_TCC_TADEU_SALGADO
Nesta terça-feira (15), estudantes do curso de Administração da UFFS – Campus Cerro Largo defenderam seus Trabalhos de Conclusão de Curso. Dessa forma, eles são os primeiros alunos dentre todos os sete cursos do Campus a concluírem as etapas da formação acadêmica. Os nove formandos pioneiros são: Anderson Tiago Pivotto; Juciele Margarete Thomas; Fabiana Raquel Vogt; Verner Augusto Lauxen; Francine Krammer; Elenara Liane Thum; Andreia Gabrielczyk; Marcelo Augusto Werle e Clotilde A. Andrzejewski.

O coordenador do curso, Fabrício Costa de Oliveira, que atuou também como orientador e avaliador de trabalhos afirma estar muito satisfeito com os resultados apresentados. “É consenso entre os docentes que acompanharam esta turma a evolução do grupo de acadêmicos que encerram esta etapa importante não só para eles, como para o nosso Campus, pois constituem a primeira turma de formandos do Campus Cerro Largo da UFFS. Na mesma data foram apresentados os relatórios do Estágio Supervisionado, confirmando o amadurecimento desta turma”, orgulha-se. Como os trabalhos apresentados tratam de peculiaridades regionais, Oliveira ressalta a importância da UFFS em Cerro Largo. “Nossos alunos realizaram estágios tanto em empresas públicas, quanto privadas, apresentando, em todos os casos, propostas de intervenções muito pertinentes, significativas para continuidade dos trabalhos nas referidas organizações”, relata o coordenador.
A formatura desses alunos está agendada para o dia 30 de agosto deste ano.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

ERVA MATE E A 2ª. CARIJADA DA UFFS.

erva-mate artesanal é produzida por estudantes de Agronomia do Campus Cerro Largo, em II Carijada 

  site:UFFS

Mais do que produto de exportação para fins econômicos e elemento da tradição dos habitantes do sul da América Latina, a erva-mate já era um componente essencial na cultura Guarani muito antes da chegada dos colonizadores europeus. “Era usada para rituais espiritualistas e o grupo também utilizava para cura, devido as suas propriedades”, explica o griô Emílio Corrêa, de São Miguel das Missões, que é mestre na produção de erva-mate artesanal para chimarrão. As pesquisas atuais confirmam essa sabedoria dos Guarani, reiterando a presença de alcaloides, como a cafeína, vitaminas A, B, C e E, sais minerais, proteínas, glicídios, lipídios, entre outros compostos.



Para relembrar a costura histórica que a erva-mate perpassa até chegar às mãos dos colonizadores e fazer parte do cotidiano de argentinos, paraguaios e brasileiros da região Sul, os estudantes da 1ª e 3ª fase do curso de Agronomia da UFFS - Campus Cerro Largo prepararam a II Carijada, nesta terça-feira (15) e quarta-feira (16), no CTG do campus.


Corrêa, convidado do evento, explicou para os alunos o processo de produção da erva, desde o momento da colheita da planta, passando pela escolha do tipo de lenha até a hora em que ela vai para o pilão para ser moída. “O pé da erva-mate tem que ter de quatro anos em diante, para então ser cortada. A lenha (utilizada para defumar a folha) é do tipo que dá para tirar a casca e fazer um chá, então essa propriedade vai ficar na erva. Pode ser utilizada a pitangueira, cabriúva ou angico. Mas deve ser colocado uns 30% de lenha seca e o restante tem que ser verde. A altura do carijo tem que ser, no máximo, um metro e dez centímetros. Se colocar em 90 cm e subir 10, por exemplo, já gasta o dobro de lenha para secar a erva”, conta.


Esse saber popular, segundo a organizadora do evento, professora Bedati Finokiet, é importante porque vai além do conhecimento estritamente científico e tira os estudantes do espaço acadêmico. “É valioso poder trazer essas pessoas que têm outros saberes para dentro da Universidade. Eles têm essa sabedoria, esse conhecimento que vem da oralidade, dos seus antepassados e é bom para os acadêmicos valorizarem isso, pois, nesse momento, acontece uma educação patrimonial. Além de discutir os textos e trabalhar a questão teórica, eles estão vivenciando e experimentando esse momento, que vão levar para a vida toda”, reflete Bedati.


O estudante da 1ª fase, Nestor Bremm, concorda com a professora: “Vou lembrar disso, pois vivenciei o processo. Meu avô e bisavô faziam a erva-mate, mas isso foi se perdendo e eu não tinha a menor ideia de como era feita. O projeto resgata essa identidade dos primeiros imigrantes, pois muitos dos avós de meus colegas também faziam erva-mate, mas poucos de nós sabíamos como. Mais tarde, como agrônomo, poderei até incentivar essas atividades entre os pequenos agricultores”, afirma.


Neste ano o grupo produziu cerca de 25 kg de erva, que foi distribuída entre eles. Para cuidar do carijo, os estudantes tiveram que dormir no local, pois a erva-mate deve ficar de 12 a 14 horas defumando. Por isso, na noite de terça-feira (15), o Grupo de Música Nativista Missioneira Universitária da UFFS participou da Carijada apresentando suas performances artísticas. O projeto recebeu também o apoio da Prefeitura Municipal de Cerro Largo.



O que é Carijo?

O carijo é a estrutura em forma de esteira, feita geralmente de bambu, onde os galhos (compostos em maços chamados de 'macacos') são postos a fim de que o calor das brasas seque as folhas. Durante esse processo, alguém deve estar sempre presente para que as brasas não se transformem em fogo, queimando assim as folhas.


Segundo Corrêa, o carijo também é invenção dos guaranis, pois quando ficavam muito tempo no mato, para realizar suas caças, montavam a estrutura para secar os maços, diferente de quando estavam na aldeia. “Cada um tinha seu fogo de chão, pois uma casa de guarani é fogo de chão noite e dia, aí eles penduravam o maço. Não faziam essa esteira grande”, acrescenta.  
IMG_1670_optIMG_1679_optIMG_1684_optDSCN2413_optDSCN2417_optDSCN2420_opt

terça-feira, 15 de julho de 2014

UFFS PUBLICA 3ª CHAMADA DO SISU.

UFFS publica 3ª chamada do Processo Seletivo

3aChamSite 















Já está disponível a 3ª chamada (AQUI) de classificados no Processo Seletivo Sisu/UFFS 2014.2. Os candidatos selecionados nessa oportunidade são os que se inscreveram na lista de espera do Sisu.

As matrículas serão realizadas nos dias 18 e 21 de julho de 2014, das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h, no campus de oferta do curso escolhido.

Os classificados devem observar o item 2 do Edital nº 417/UFFS/2014 que trata dos procedimentos necessários para a efetivação da matrícula.

LOCAIS DE MATRÍCULA
Campus Chapecó
Rodovia SC 459, km 2, s/n (saída para Guatambu/SC), Chapecó-SC, no Auditório - Bloco B.
Fones (49) 2049-1500 ou 2049-1520.

Campus Laranjeiras do Sul
Rodovia BR 158, km 405, s/n, Laranjeiras do Sul/PR, na Secretaria Acadêmica - Bloco A.
Fones (42) 3635-0000 ou 3635-0040.

Campus Erechim
Avenida Dom João Hoffmann, nº. 313, Bairro Fátima, Erechim/RS, na Secretaria Acadêmica.
Fones (54) 3321-7050 ou 3321-7068/7084.

Campus Passo Fundo
RST 153, Km 3, s/n, Bairro Nossa Senhora Aparecida (anexo ao Seminário Nossa Senhora Aparecida), na Secretaria Acadêmica.
Fones (54) 3321-7056 ou (49) 2049-1590. 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

PREFEITOS DA AMM EM BRASILIA.

Prefeitos da AMM voltam a Brasília para tratar sobre Ponte Internacional e Ferrovia Norte-Sul com ministro dos Transportes 
 
 
A comitiva de prefeitos missioneiros estará presente na reunião que também vai contar com participação da bancada gaúcha no Congresso Nacional

Na próxima terça-feira, 15 de julho, às 17 horas, o presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), prefeito de São Luiz Gonzaga, Junaro Rambo Figueiredo, o vice-presidente e prefeito de Porto Xavier, Paulo Sommer, a prefeita de Sete de Setembro, Rosane Grabia, a vice-prefeita de Santo Ângelo, Nara Damião e o vice-prefeito de São Borja, Jefferson Homrich, vão se reunir em Brasília com o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. O encontro servirá para uma atualização sobre os trabalhos técnicos de definição do local ideal para construção da ponte internacional Brasil/Argentina e o processo de definição do trecho da ferrovia Norte-Sul.

A iniciativa em mobilizar toda a bancada gaúcha no Congresso Nacional em defesa dos interesses dos municípios missioneiros partiu do deputado federal Luis Carlos Heinze. O parlamentar tem ajudado e acompanhado a comissão de prefeitos da AMM em audiências no DNIT e nos ministérios, na luta para que Porto Xavier seja escolhido para a construção da ponte,  e também pela inclusão de um traçado missioneiro nos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da Ferrovia Norte-Sul.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de imprensa

sábado, 12 de julho de 2014

CERR0 LARGO TORCE PELA ALEMANHA.

A grande maioria da população de Cerro Largo
neste domingo estará torcendo pelo TETRA 
da Alemanha.
Cerro Largo está localizada na Região das Missões,
fundada em 1902 por colonizadores de origem alemã,
hoje tem mais de 14 mil habitantes,com ampla maioria
de descendentes  germânicos.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

OBRA PARADA.

Reportagem do Jornal Gazeta desta
Sexta Feira destaca os 7 meses do
Monumento em homenagem ao Cooperativismo
na Praça da Matriz,obra esta financiada pelo
Sicredi.Houve mobilização de alguns cidadãos
contra a obra,alegando que o verde da Praça
daria espaço a uma estrutura de concreto.
A encrenca está na Justiça e sem solução
até o momento.
O Jornal pergunta: e ai, quem vai se mobilizar
para resolver a questão?